Bioética no Cinema

bioeticaEngenharia genética, pena de morte, eutanásia e aborto, entre outros temas palpitantes da bioética, vêm ganhando espaço no cinema. Filmes como BladeRunner – O Caçador de Andróides, do diretor Ridley Scott, e a série Matrix , idealizada por Andy Wachowski, que aludem a manipulação genética, e Arquivo X – O Filme, de Rob Bowman, que fala de transgenia, propõem a discussão de temas que ainda flanam sem consenso na sociedade do século XXI. Pois bem, a juíza federal Mônica Aguiar e o advogado Sérgio Nogueira Reis decidiram elencar esses filmes, associando-os aos temas mais polêmicos deste campo do conhecimento e escreveram Bioética no cinema (Nova Alvorada). Trata-se de um livro, no mínimo, curioso, capaz de interessar desde o mais descompromissado dos cinéfilos ao jurista mais compenetrado em arrojados projetos de carreira. “Não fizemos um livro voltado para a área jurídica. O caráter transdisciplinar da bioética permite que a publicação atenda à demanda de públicos distintos”, pontua Mônica Aguiar, destacando a intenção da dupla. O projeto nasceu em sala de aula, com o objetivo de atingir apenas os alunos do curso de direito da Ufba, uma das poucas, no País, que têm esta disciplina em sua grade curricular. “Vimos que temas como reprodução assistida, meio ambiente e pesquisa com seres humanos, entre outros, igualmente complexos, eram melhor assimilados pelos alunos quando exibíamos um filme e promovíamos um debate depois da sessão”, conta a autora, que ensina a disciplina nos cursos de graduação e pós-graduação da instituição. A linguagem do cinema foi escolhida pela professora e seu orientando como a ferramenta ideal para tratar de temas tão densos com o público leigo. “É um modo mais didático de nos colocarmos diante dos valores atuais da sociedade, que são debatidos
nos jornais e revistas semanais”, argumenta Sérgio. Para o autor, que é diretor da Sociedade Brasileira de Bioética – Bahia, é fundamental que o grande público possa refletir sobre os temas propostos pela “ética da vida”. Ele acredita que o pensamento crítico os levará a tomar decisões importantes para a construção de uma sociedade mais justa.